Aprendizados da Crise: Qual o legado para a qualidade de vida após a imunização?

 Por: Frederico | Professor de Educação Física | CREF 137146-G/SP
03/08/202116:10- atualizado às 08:33 em 04/08/2021

 

Não há mais dúvidas sobre os benefícios que os exercícios físicos trazem ao corpo humano. Também se sabe que eles têm relação direta com o fortalecimento e proteção da imunidade.

No entanto, o que pouca gente sabe é que, se não realizado de forma correta, a prática de atividade física pode nos proteger ou nos prejudicar. Por isso, é sempre necessário a orientação adequada de um profissional.

Segundo estudos realizados, os exercícios físicos têm forte ação com a proteção do corpo em referência as variantes do coronavírus. Após analisar pacientes com Covid-19, foi constatado que os treinos aeróbicos contribuem para fortalecer a imunidade e o sistema respiratório, sendo assim minimizando a morbidade e mortalidade. Indicadores apresentam que houve aumento na procura de reabilitação com exercícios físicos por pacientes que tiveram a covid, pois o exercício físico é importante em vários aspectos: físico, mental e social.

Quando o indivíduo é acometido por alguma doença que o debilita acaba gerando um déficit de atenção, baixa produtividade, além de dificuldades na realização de atividades do dia a dia. Por meio do exercício físico é possível estimular a liberação de hormônios do bem-estar e promover melhora da mobilidade e da qualidade de vida. O legado que fica é que a atividade física é uma ferramenta indispensável!

Para a prevenção, proteção e tratamento da saúde física e mental, com custos consideravelmente menores quando comparados com outras abordagens terapêuticas e medicamentosas o exercício físico deve fazer parte do nosso dia a dia.

Leia também